CEGUEIRA SÚBITA: problemas vasculares podem causar perda instantânea da visão

0
1494
Dra. Daniela Flores, médica hiperbarista da Oxicenter, com unidades em Sorocaba e Itu (SP).

Socorro imediato e tratamento com oxigênio podem reverter quadro.

 De repente, a visão desaparece, sem dor e sem avisos. Diferentemente dos outros problemas oftalmológicos, como a miopia, por exemplo, que acontece de maneira gradual, a cegueira súbita chega rapidamente, podendo evoluir em minutos ou poucos dias, e provoca desespero.

Causada principalmente pela embolia da artéria central da retina, a perda repentina da visão ocorre em razão da interrupção da irrigação sanguínea no olho, iniciando um processo de morte do tecido, como explica Dra. Daniela Flores, médica hiperbarista da Oxicenter, com unidades em Sorocaba e Itu (SP). “A embolia é quando um coágulo de sangue circula pela artéria e acaba obstruindo-a. Com isto, o sangue para de levar oxigênio até o olho, que acaba ‘morrendo’ e a visão desaparece de forma irreversível”, detalha.

Este é um quadro raro, que em geral acomete pessoas que fazem parte de grupos de risco para acúmulo de gordura na parede das artérias, tais como: idosos, hipertensos, obesos e diabéticos. Embora o problema seja grave, existe um tratamento emergencial, que pode reverter o quadro. “A oxigenoterapia hiperbárica, se realizada em até 8h após a alteração da visão por embolia da artéria, tende a parar a progressão da perda visual e tem chances de solucionar o problema. O tratamento é relativamente simples, pois consiste em respirar oxigênio puro, a 100% e pressurizado, dentro de uma câmara especial. O aumento da concentração de oxigênio no sangue faz com que a área afetada pela isquemia (interrupção do fluxo sanguíneo) continue sendo oxigenada, evitando a morte da retina”, conta.

Com a retina preservada pela oxigenoterapia, são realizados outros tratamentos para que o organismo absorva o coágulo de sangue, devolvendo o fluxo normal para a região. Quanto mais rápido o diagnóstico e o tratamento, maiores as chances de recuperação. “O ideal é iniciar a oxigenoterapia hiperbárica imediatamente, ou nas primeiras horas após o problema. Se o paciente procurar ajuda depois de dois dias, por exemplo, infelizmente não há mais o que ser feito”, alerta.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.oxicenter.com.br.

_____________________________________

Fonte: QNotícia Comunicação.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA